GS Inima Brasil entra no setor de tratamento de águas industriais

 

A Aquapolo Ambiental (SP), BRK Ambiental Jeceaba (MG) e Distribuidora de Água de Triunfo (RS), empresas especializadas no tratamento de águas e efluentes industriais e produção de água de reuso, acabam de entrar no portfólio de operações da GS Inima Brasil com a conclusão do processo de compra dos ativos industriais da BRK Ambiental pelo valor de R$ 1,053 bilhão.

Essa compra faz parte da estratégia de crescimento e diversificação da GS Inima Brasil no mercado de saneamento. Com essa aquisição, a GS Inima Brasil passa a ser também referência no setor de tratamento de água e efluentes industriais e um dos quatro maiores grupos privados do setor de água e esgoto do país.

“Com a criação da GS Inima Industrial, o grupo inclui em suas atividades mais uma parte importante do ciclo de tratamento de água”, explica Paulo Roberto Oliveira, presidente da GS Inima Brasil. “O grupo, que já é reconhecido pela prestação de serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário nos estados de São Paulo, Alagoas e Minas Gerais, também passa a trabalhar no setor de água da indústria, contribuindo ainda mais para a preservação do meio ambiente”.

 

As novas operações

 

Aquapolo (SP)

O maior empreendimento para a produção de água de reuso industrial na América do Sul e o quinto maior do planeta, o Aquapolo é resultado de parceria entre a GS Inima Industrial e a SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O Aquapolo fornece por contrato 650 litros/segundo de água de reuso para o Polo Petroquímico da Região do ABC Paulista. Isso equivale ao abastecimento de uma cidade de 500 mil habitantes.

Projeto moderno e sustentável, o Aquapolo tem capacidade de produzir 1.000 litros/segundo de água de reuso, utilizando os mais avançados e complexos processos tecnológicos existentes. A cada litro de água produzida em suas instalações, outro litro de água potável é economizado.

Altamente automatizado, o trabalho do Aquapolo começa ainda nas Estações Elevatórias da Sabesp, que bombeiam o esgoto até a ETE do ABC. Sensores instalados nas elevatórias determinam o nível de toxidade da carga que chegará à ETE no curto prazo. Após o processo de tratamento, a vazão que seria destinada ao Córrego dos Meninos (curso d’água para onde é enviada a água após o tratamento na ETE) seria de 2.000 litros/segundo, mas o Aquapolo desvia 650 litros/segundo para a sua operação.

Os parâmetros e qualidade da água que devem ser alcançados ao final de todo o processo foram determinados pelo próprio Polo Petroquímico. Para condução e distribuição da água produzida, foi construída uma adutora de 17km, que sai de São Paulo, passa pelos municípios de São Caetano do Sul e Santo André, até chegar a uma torre de distribuição em Capuava, Mauá, onde fica o Polo. A partir dela, uma rede de distribuição de 3,6 km entrega a água para cada um dos clientes. A adutora foi projetada para permitir derivações, viabilizando o atendimento de possíveis clientes ao longo de seu percurso.

área construída: 15 mil m²

capacidade de armazenamento de água: 70 mil litros

capacidade de produção: 1.000 litros de água de reuso por segundo

economia de água potável: 2,58 bilhões de litros por mês

 

Distribuidora de Águas Triunfo (RS)

Uma das empresas do Polo Petroquímico do Sul, complexo industrial localizado no município de Triunfo, no Rio Grande do Sul, que tem ainda Arlanxeo, Braskem, Innova, Oxiteno e White Martins, a Distribuidora de Águas Triunfo é responsável por todo o sistema de captação e tratamento da água que abastece as empresas do Polo Petroquímico do Sul. 

O fornecimento para o Polo engloba a oferta de água clarificada, utilizada nos processos de troca térmica. Também é realizada a produção de água desmineralizada, empregada na geração de vapor. A empresa fornece água potável para o abastecimento geral do Polo. 

A capacidade total de produção da Distribuidora de Águas Triunfo é de 6000 m³/h de água clarificada, própria para uso industrial. O volume representa o consumo médio de uma cidade de mais de 850 mil habitantes. A DAT produz ainda 2475m3 de água desmineralizada por hora e 150 m3/h de água potável.

 

Ambiental Jeceaba (MG)

A maior operação terceirizada do setor siderúrgico brasileiro, a Ambiental Jeceaba, localizada no município de mesmo nome, em Minas Gerais, presta serviços de operação e manutenção nas áreas de tratamento de água, recirculação e tratamento de efluentes, rebaixamento e distribuição de energia elétrica, além da gestão de resíduos gerados na Usina da Vallourec Soluções Tubulares do Brasil (VSB). Todos esses processos são certificados pelas ISOs 9001, 14001 e OSHAS 18001.

Uma das mais modernas siderúrgicas do mundo, a Vallourec tem capacidade de produção de 600 mil toneladas de tubos sem costura, destinados principalmente para o segmento de óleo e gás. O empreendimento conta com aproximadamente 5 mil funcionários diretos e indiretos.

Ambiental Jeceaba opera o sistema de captação, no Rio Camapuã, e trata 1.000 m³ de água por hora. Desse total, 870 m³/h são destinados à água industrial, 80 m³/h para produção de água desmineralizada e 50 m³/h são destinados para produção de água potável. Os serviços incluem, ainda, a operação e manutenção da rede de esgoto e das sete Estações Elevatórias, contemplando um total de 13.966 metros de tubulação. Pelo sistema circulam 24 mil m3 de água por hora, sendo que 98% água de reuso. São tratados 75 m3 /h de efluentes industriais e sanitários

Capacidade mensal de armazenamento de resíduos é de 27 mil toneladas.