Sanama impulsiona Projeto Lixo Zero

Iniciativa tem o objetivo de proporcionar a melhor destinação aos resíduos sólidos

 

Com o objetivo de gerenciar melhor resíduos sólidos e compartilhar boas práticas, a Sanama veio, ao longo do ano de 2020, fechando inúmeros ciclos de vida dos resíduos que gera, firmando sólidas parcerias e desenvolvendo seu capital social em Maceió no cerne de ser uma empresa lixo zero, dando sempre prioridade às alternativas de reutilização, reciclagem e compostagem em detrimento da disposição final em aterros sanitários. E a responsabilidade social e corporativa da empresa reflete nos números, no comparativo com 2019, houve uma diminuição de 52% na geração de lixo comum (resíduo misturado encaminhado ao aterro regional)

 

A Sanama possui vínculo com as cooperativas regionais na coleta de resíduos recicláveis, na reutilização de madeira na Fábrica da Esperança da Secretaria Estadual de Ressocialização e Inclusão Social (SERIS), e na reciclagem em brita e areia do entulho produzido nas obras de rede na Usina de Reciclagem do Aterro Municipal de Maceió.  E mais recentemente, firmou parceria com a comunidade agroecológica da região, Oasis (CSA Oasis) para a doação da poda de jardinagem da ETE Benedito Bentes, que já recebeu 18m³ de resíduo de poda, o equivalente para 3 meses de cobertura vegetal dos canteiros da CSA.

 

“Tal qual as parcerias anteriores, a cooperação com a CSA Oasis é plenamente simbiótica, pois, enquanto a CSA diminui seu tempo de trabalho na extração e na poda de mata nativa e ganha proteção ao solo e retenção de umidade em seus canteiros, a Sanama diminui seu custo com disposição final e colabora com o tempo de vida útil dos aterros regionais proporcionando destinações mais sustentáveis e fomentando renda na região em que atua”, comenta Fellipe Eduardo Soares, responsável pelo Departamento de Meio Ambiente da Sanama e idealizador do projeto.

 

Para esse ano, além de fortalecer as parcerias e aumentar a taxa de lixo zero no mínimo em 15%, está incluso no plano o tratamento próprio do resíduo orgânico gerado através da instalação de composteiras domésticas e a respectiva utilização do adubo e do fertilizante gerados no Viveiro de Mudas da ETE Benedito Bentes. Além disso, a Sanama já vem investindo em ações sustentáveis, como a troca de copos plásticos por reutilizáveis, o veto aos descartáveis de uso único e a substituição de papeis toalha por secadores.